Banda “Mahalo” para as Girls on Board

0
420

 

Notas de Reggae, Ska, Pop e Rock invadiram o ar no último sábado (27) em São Paulo, enchendo de vida, cor e calor a noite fria da terra da garoa. Era a união musical do vocalista Pedro Nassif, do baterista Nil Souza e do baixista Theo Queiroz – a banda Mahalo – que tocava os primeiros acordes de seu novo cd.

A banda fundada em 2011 pelos três amigos, lançou online no dia 5 de Junho o projeto “Gratidão”, que além de faixas inéditas como “Good Vibration” e “Mundo Perfeito”, ainda conta com o já conhecido single “Chora Brother” (que também fez parte da trilha sonora de Malhação 2013). O resultado de tanto trabalho foi apresentado aos fãs num show repleto de energias positivas na capital paulista. E, apesar do recente lançamento, “Gratidão” mostrou que já caiu no gosto da galera e foi entoado por muitas vozes além da de Nassif.

image

Em uma entrevista exclusiva para o Girls on Board, os meninos da Mahalo contam sobre o novo álbum, o processo de criação das músicas, as novidades que estão por vir e muchas cositas más. Confere aí!

Meninos, antes de tudo, por que “Mahalo”? De onde surgiu essa ideia?

Theo – A ideia surgiu quando estávamos procurando um nome para a banda e queríamos algo que simbolizasse a nossa história e o que acreditamos. Foi quando surgiu “Mahalo”, que é uma palavra havaiana que significa “muito obrigado”, e mais do que isso, é o abraço caloroso, é quando você realmente é grato por algo. E nós da banda somos gratos por tudo que nos é dado. Então, “Mahalo” e toda essa simbologia se encaixavam perfeitamente… quando encontramos essa palavra, na hora pensamos “é isso!“.

Falando em gratidão, porque é esse o nome do álbum? Quem escolheu?

Nil- Escolhemos em conjunto também, no estúdio. Foi algo muito natural, porque somos gratos por tudo o que a música está nos proporcionando, pelo momento que estamos vivendo, pela nossa união, pela nossa sintonia. Então “Gratidão” resume tudo o que esse trabalho fez acontecer.

image

E a composição das músicas do projeto, como foi?

Pedro- Então, na verdade a composição foi bem parecida com o nosso EP, a gente já tinha escrito algumas faixas, e outras eu trouxe da minha carreira solo.  As faixas “Mundo Perfeito” e “Good Vibration”, por exemplo, criei especialmente pro cd. Todas as músicas tem essa vibe da gratidão, de você ser grato por tudo, como o Nil estava falando. Porque hoje é muito difícil viver de música, como todo mundo sabe, e quando conseguimos uma vitória como foi a concretização desse cd, temos que valorizar. As letras acompanham bastante essa filosofia da Mahalo.

Nil- Nós temos também essa ideia de conscientizar a galera que curte nosso som.Um exemplo é o próprio cd Gratidão, que é todo feito em papel reciclado e que traduz a filosofia que a banda propaga. E a gente leva isso realmente para nossas vidas.

Tem algum músico que influencie a sonoridade e as composições de vocês?

Nil – Somos muito ecléticos, mas o que eu vejo que influenciou mais a Mahalo é um som brasileiro mesmo, como Paralamas do Sucesso e Skank. Valorizamos muito a cena nacional, tanto que nos nossos shows a maioria dos covers que fazemos são nacionais.
Pedro- Mas, tem também a influência de cada um, que varia com o gosto. Eu, por exemplo, gosto mais de Pop, de Lulu Santos e outros músicos nesse estilo. Já o Nil é mais do Reggae, então ele traz mais essa pegada. Cada um acaba trazendo suas influências para a composição. É um caldeirão em que a gente mistura tudo e sai o som da Mahalo.
Nil– Mas o mais eclético é o Theo (risos).
Theo- Pô cara, é verdade, eu gosto de tudo (risos). Do hip hop ao samba. Às vezes eu estou ouvindo Chico Buarque, vou ouvir Eminem e depois ouço um Dead Fish…eu gosto de muita coisa mesmo.

image

E falando em novidades, vocês pretendem lançar algum clipe desse novo cd, assim como vocês fizeram com o single “Chora Brother”?

Pedro- Sim!! A gente já tinha uma ideia que estava meio encaminhada e agora vamos botar em prática. É um “acqua clipe”, um clipe inteiro debaixo da água. Só não podemos falar ainda qual música é, mas vai rolar sim…isso é só pra deixar um gostinho pra galera. Estamos treinando nosso fôlego agora, o pessoal aqui fuma relativamente bem e não dá pra gravar com aquele canudinho pra fora, né (risos)

Por Bruninha Gonçalles

Fotos: Carol Reis